印刷する
Partilhar

Estudo de Investidores Globais

Por que razão devia eu interessar-me pelo que uma gestora de investimentos faz?

As empresas gestoras de investimentos, também conhecidos como gestoras de investimentos, desempenham um papel essencial no planeamento financeiro de longo prazo. No entanto, o Estudo de Investidores Globais da Schroders revela que a maioria dos investidores não sabe o que estas fazem. Aqui explicamos onde se encaixam as gestoras de investimentos no processo de investimento e porque devem os investidores interessar-se pelo assunto.

12/09/2016

Seria capaz de explicar o que faz uma empresa gestora de investimentos? É muito provável que já seja cliente: se tem algum tipo de pensão de uma empresa é muito provável que tenha gestores de investimentos a trabalhar para si.

No entanto, uma grande parte dos investidores não percebe o papel da indústria de gestão de investimentos, mesmo os que têm montantes consideráveis investidos.

Como parte do Estudo de Investidores Globais da Schroders, perguntámos a 20.000 investidores de 28 países o que sabiam sobre o trabalho de uma empresa gestora de investimentos. Cada um tinha o equivalente a, pelo menos, 10.000 euros investidos, para além de pensões e investimentos imobiliários.

O que é uma gestora de investimentos?

Apesar do nível de envolvimento, mais de um quarto dos inquiridos confundia o papel do gestor de investimento com o papel do consultor financeiro: 27% afirmou que essas empresas “proporcionam consultoria de investimento e produtos financeiros adequados e recomendados em que se pode investir”.

Disponibilizámos cinco descrições de um gestor de investimento. Apenas 37% dos inquiridos escolheram a resposta correta de que um gestor de investimento “gere dinheiro em nome dos clientes, agregando os seus fundos em várias estratégias de investimento de longo prazo”. 12% confundiram gestores de investimentos com o papel de um banco de investimento. 10% pensaram mesmo que os gestores de investimentos eram bancos de retalho.

Mas será que é surpreendente? Os gestores de investimentos, durante décadas, operaram silenciosamente tratando das poupanças de reforma e de outros investimentos, muitas vezes sem que o investidor final tivesse que estar totalmente consciente do processo.

Chegou o momento da mudança?

No passado, a maioria das pensões eram planos de vencimento final" ou de "benefício definido" (assim chamados devido à certeza de um rendimento específico pago na reforma). Poucos membros destes planos percebiam que o seu empregador atribuía o crescimento destes ativos a empresas gestoras de investimentos ou de fundos, ("gestor de fundos", "gestor de investimentos" e "gestor de ativos" são geralmente termos equivalentes) tal como a Schroders e as suas congéneres.

Mas esta consciencialização sobre as gestoras de investimentos está a mudar lentamente, em parte devido à forma como poupamos para as pensões de reforma.

A prevalência de planos de vencimento final está em declínio e o uso de planos de contribuição definida (CD) está em rápido crescimento. Com a CD, o empregador não dá qualquer garantia sobre qual será o rendimento na reforma. Este valor é determinado pelo montante investido e pelo desempenho do investimento, pelo que o risco é assumido pelo funcionário.

Tal significa que os subscritores destes planos necessitam de estar mais envolvidos. Necessitam de saber mais sobre a forma como o seu dinheiro é gerido e os retornos que estão a ser alcançados.

Mas esta perceção do investimento está a progredir com a rapidez necessária?

A maioria dos países enfrenta lacunas importantes nos montantes poupados que poderão implicar que milhões de trabalhadores venham a obter uma pensão de reforma muito abaixo dos 70% do salário recomendados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Muitas pessoas apelaram para políticas que façam crescer substancialmente os montantes poupados e alguns governos estão a responder.

Há muitas formas em que  a indústria de gestão de investimentos pode ajudar, mas o principal é ajudar os consumidores a compreender não só os méritos de investir, mas também o que fazem e como trabalham os gestores de investimentos para apoiar as pessoas.

Tal pode ajudar a que mais pessoas se tornem investidores, ajudando-os a ir ao encontro dos seus objetivos financeiros.

O nosso Estudo sobre Investidores Globais mostrou, felizmente, um forte desejo dos consumidores em aprender mais e a compreender os investimentos.

Antigamente eram simples motores invisíveis do crescimento da riqueza dos aforradores, mas agora é crucial que os gestores de investimento desempenhem o seu papel explicando as várias partes do processo.

Para consultar o artigo completo e fazer uma visita infográfica interativa, vá a www.schroders.pt/gis ou descarregue o relatório completo em baixo.

Notas: sobre o Estudo de Investidores Globais da Schroders de 2016.

A Schroders encarregou a Research Plus Ltd de realizar, entre 30 de março e 25 de abril de 2016, um estudo independente on-line de 20 000 investidores em 28 países no mundo inteiro, incluindo Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Holanda, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos. Esta investigação define “investidores” como aqueles que investirão pelo menos 10 000 € (ou o equivalente) nos próximos 12 meses e que fizeram alterações nos seus investimentos nos últimos cinco anos. Estes indivíduos representam as opiniões de investidores em cada país incluído no estudo.

Informação Importante:
Este documento tem apenas fins informativos e não pretende servir de material promocional, qualquer que seja o sentido. O documento não pretende ser uma oferta ou solicitação para a compra ou venda de qualquer instrumento financeiro. O documento não se destina a fornecer, e não deverá ser considerado como um aconselhamento contabilístico, jurídico ou fiscal, ou como uma recomendação de investimento. A informação é fiável mas a Schroders não garante a sua plenitude e precisão. Nenhuma responsabilidade pode ser aceite em caso de erros, factos ou opiniões. Os pontos de vista e a informação constantes do documento não devem servir de base para o investimento individual e/ou decisões estratégicas. O desempenho anterior não é um indicador confiável dos resultados futuros. O valor das ações e a renda podem cair ou crescer e os investidores podem não receber a quantidade originalmente investida. Emitido por Schroder Investment Management Limited, 31, GreshamStreet, London, EC2V7QA, I autorizada e regulada pela Financial Conduct Authority. Para sua segurança, as comunicações podem ser gravadas ou monitorizadas.
Os dados de terceiros são detidos ou licenciados pelo fornecedor dos dados, não podendo ser reproduzidos ou extraídos e utilizados para qualquer outro fim sem o consentimento do fornecedor dos dados. Os dados de terceiros são fornecidos sem garantias de qualquer tipo. O fornecedor dos dados e o emitente do presente documento declinam qualquer responsabilidade relacionada com os dados de terceiros. O Prospeto e/ou ww.schroders.pt contêm exonerações de responsabilidade adicionais aplicáveis aos dados de terceiros.
As previsões indicadas no documento são o resultado de modelação estatística, baseada numa série de pressupostos. As previsões estão sujeitas a um elevado nível de incerteza relativamente a fatores de mercado e económicos futuros que podem afetar o desempenho futuro real. As previsões são fornecidas para fins informativos à data de hoje. Os nossos pressupostos podem mudar materialmente com alterações nos pressupostos subjacentes que possam ocorrer, entre outras coisas, uma vez que as condições económicas e de mercado se alteram. Não assumimos qualquer obrigação de lhe fornecer atualizações ou alterações a estes dados, visto que os pressupostos, as condições económicas e de mercado, os modelos ou outra alteração nas matérias se altera

Read the full report

8 pages | 340 kb

DOWNLOAD

Topics:

  • Global
  • Global Investor Study
  • Global Investor Study - Investor Engagement