In focus

Global Investor Study

Pesquisa: os países líderes em preocupação com a aposentadoria


David Brett

David Brett

Investment Writer

O especialistas constantemente alertam para uma crise crescente na previdência. Por exemplo, um estudo do Fórum Econômico Mundial calculou que o déficit total em alguns dos maiores mercados previdenciários do mundo aumentará de US$ 70 trilhões em 2015 para US$ 400 trilhões em 2050.

Mas qual é a realidade para as pessoas? E o que elas acham disso? Perguntamos a mais de 25.000 investidores pelo mundo afora: você está poupando dinheiro suficiente para durar por toda a sua aposentadoria?

Os resultados dão uma noção não apenas da visão coletiva, mas também do que os investidores de diferentes países acham dos planos que estão fazendo para a aposentadoria.

Segundo o Schroders Global Investor Study 2019, em nível mundial, aproximadamente um quarto (24%) dos investidores em idade ativa não estavam convencidos de que estavam guardando dinheiro suficiente para durar enquanto estiverem aposentados.

Isso foi constatado apesar da declaração dos investidores de que pouparam 15,3% em média de sua renda.

“Não é um choque descobrir que tantas pessoas estão na dúvida se seus esforços de poupança serão suficientes”, afirmou Sangita Chawla, Diretora de Poupança para a Aposentadoria da Schroders.

“Há um bom motivo: o problema é que existem muitos fatores e variáveis ​​que contribuem para a tomada de decisões sobre o acúmulo de poupanças para a aposentadoria.

“Incluem-se aí, entre outros fatores e variáveis, a decisão da idade da aposentadoria, se o capital ficará investido ou será usado para comprar um produto gerador de renda. Também dependerá de outras fontes de renda e riqueza que a pessoa possa tiver, como imóveis.

“Para fazer um cálculo preciso, também é preciso saber qual será o seu tempo de vida, o que obviamente é impossível.”

Ranking da incerteza sobre a aposentadoria

Em geral, os níveis de incerteza sobre a poupança para a aposentadoria apresentaram grande variação nos 32 locais onde os resultados foram coletados. Mais da metade (53%) dos investidores japoneses em idade ativa estavam preocupados.

Coreia do Sul, Rússia e Hong Kong também figuraram entre os locais mais preocupados com a poupança para a aposentadoria, conforme mostra a tabela abaixo.

Quatro dos dez principais locais estavam na Europa, inclusive Polônia (7º), França (8º) e Países Baixos (10º).

Os investidores da Índia, Indonésia e Brasil pareciam menos preocupados com suas poupanças para a aposentadoria. No nível regional, os asiáticos estavam mais preocupados do que os europeus com suas poupanças previdenciárias. Os investidores do continente americano foram os menos preocupados. É claro que existem pontos fora da curva, como é o caso de Índia e Indonésia.

Sangita Chawla, da Schroders, explica: “Os níveis variáveis de preocupação em diversos países do mundo podem ser devido a uma série de motivos. Podem incluir o grau de generosidade das aposentadorias estatais, as perspectivas gerais dos investidores ou o fato de as pessoas não entenderem bem o que irão precisar.

“Por exemplo, em mercados maduros, como Japão e Coreia do Sul, os retornos têm sido fracos nas últimas décadas, ao passo que Índia e China registraram crescimento sem precedentes. Isso pode afetar os níveis de confiança e as expectativas de retornos futuros.”

PTBR01.jpg

*Convém cautela com o pequeno tamanho da base (n<30)

Os investidores aposentados também foram questionados se tinham a expectativa de que suas poupanças durassem. No geral, os investidores aposentados se mostraram mais otimistas, com apenas 20% expressando preocupação em comparação com 24% daqueles ainda economicamente ativos e acumulando poupança.

Entretanto, os dados sugerem que pode haver potencial para choques em alguns países onde o nível de preocupação registrou aumento considerável entre as pessoas em idade ativa e os aposentados.

A disparidade de preocupação entre os aposentados e os não aposentados foi maior na Rússia, Polônia, Portugal, Coreia do Sul e Brasil. A Rússia apresentou o maior aumento na apreensão, que saltou de 41% entre os investidores ativos para 58% entre os aposentados.

Por outro lado, houve locais onde os investidores em idade ativa estavam excessivamente preocupados.

Por exemplo, nos Países Baixos, Áustria, Canadá, Dinamarca, China e Emirados Árabes, os investidores aposentados estavam muito mais tranquilos com suas poupanças para a aposentadoria do que os não aposentados.

Na Áustria, por exemplo, 22% dos investidores estavam incomodados com suas poupanças previdenciárias, mas apenas 4% dos investidores aposentados manifestaram apreensão.

Sangita Chawla disse ainda: “Se os investidores se sentirem apreensivos, devem recorrer a um consultor ou planejador financeiro independente. As decisões sobre a poupança para a aposentadoria são difíceis, tendo em vista os vários fatores em jogo. A orientação de um especialista pode ajudar a dar às pessoas a confiança de que tomaram as decisões certas.”

Em abril de 2019, a Schroders contratou a Research Plus Ltd. para realizar uma pesquisa on-line independente com 25.743 pessoas que investem em 32 países em todo o mundo, inclusive Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Itália, Japão, Países Baixos e Reino Unido. Essa pesquisa define “investidores” como aquelas pessoas que investirão pelo menos € 10.000 (ou o equivalente) nos próximos 12 meses e que fizeram mudanças em seus investimentos nos últimos 10 anos.