In focus - Mercados

Cinco motivos para as cidades globais serem a supertendência dos investimentos

As cidades estão se tornando mais importantes do que os países, com seu sucesso determinado pela inovação, eficiência e concentração de indústrias. Quais são as implicações disso para os investidores?

06/11/2019

O foco da economia mundial está se deslocando dos países para as cidades. As cidades são eficientes e a produção econômica que pode ser gerada pelos centros urbanos é muito maior do que a produção dos países.

As cidades estão sendo transformadas pela urbanização, impulsionada por inovações tecnológicas e pela troca de novas ideias com uma concentração crescente de indústrias.

A previsão de que 90% da população mundial irá residir nos centros urbanos até o final do século de acordo com uma pesquisa da Universidade de Oxford revela uma tendência de longo prazo, o que cria uma imensa oportunidade de crescimento para os investidores.

A urbanização gera riqueza

Três dos países mais ricos do mundo (com base no PIB per capita) são Catar, Luxemburgo e Cingapura. Em cada um desses três países, mais de 90% da população vive nas cidades, segundo dados de 2018 do CIA World Factbook.

Por outro lado, três dos países mais pobres do mundo são a República Centro-Africana, a República Democrática do Congo e o Burundi. Nesses países, as parcelas da população que reside em áreas urbanas (ou seja, as taxas de urbanização) são de 41,4%, 44,5% e 13%, respectivamente, de acordo com números de 2018 do CIA World Factbook

A comparação da riqueza de países da África com seus níveis de urbanização deixa bem claro que níveis mais altos de urbanização têm como resultado níveis mais altos de crescimento econômico.

Há uma correlação direta entre urbanização e geração de riqueza. A urbanização cria eficiências, que atraem empresas e pessoas, devido às oportunidades de emprego. Isso, por sua vez, atrai mais empresas por causa do talento existente. Esse talento ajuda as empresas a crescer e inovar, o que, por sua vez, atrai mais talentos. Eis o poder da urbanização.

O ritmo da urbanização está acelerando

A urbanização não é novidade. As pessoas vêm se mudando para as cidades em busca de melhores oportunidades de trabalho desde os primórdios da Revolução Industrial. Entretanto, o ritmo de crescimento agora está se acelerando, com o aumento exponencial das taxas de urbanização de países como a China.

Em 1950, apenas 30% da população mundial residia nas cidades, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). Até 2035, a expectativa é que esse número suba para 63%, informou a ONU. Sarah Harper, especialista em população e demografia da Universidade de Oxford, estimou que 90% das pessoas viverão nas cidades até o final do século, o que ilustra a natureza de longo prazo da urbanização.

As cidades oferecem os meios habitacionais mais eficiente para os seres humanos, e essa eficiência gera riqueza. Como investidor em cidades do mundo todo, eu busco determinar onde a inovação está ocorrendo, pois isso leva à criação de novos empregos, que atraem mais pessoas e novos investimentos nas áreas urbanas.

As vantagens da concentração 

Uma das principais vantagens das cidades é a sua capacidade de aproximar diferentes empresas. Esse fenômeno é conhecido como "clustering", e constitui um componente essencial do sucesso de muitas empresas atualmente, aumentando a eficiência e permitindo a colaboração e a troca de ideias.

Atualmente, os centros urbanos tendem a abrigar diferentes grupos de indústrias. Por exemplo, Los Angeles é um polo da indústria do entretenimento, Boston é um polo de pesquisas médicas e Cingapura é um polo do setor financeiro. 

Algumas cidades estão tendo sucesso, mas não é o caso de outras

Há tempos que Detroit (EUA)  tida como um símbolo das cidades em decadência. Com grande dependência da indústria automobilística, a cidade está em declínio há décadas, depois que muitas das grandes montadoras de automóveis dos EUA retiraram de lá as suas instalações de produção. A decadência de Detroit se deve, em parte, à sua incapacidade de se adaptar às transformações no cenário industrial e econômico, e nos próximos cinco a 10 anos mais cidades entrarão em decadência.

​​​​​​Hoje, a inovação é um dos principais determinantes do sucesso de uma cidade. O número de patentes registradas pelas cidades atua como um barômetro eficaz, com cidades bem-sucedidas (como San Francisco e San Jose, nos EUA) registrando um número significativamente maior do que cidades em decadência (como Detroit). A inovação gera empregos e atrai talentos e mais investimentos para as cidades.

O potencial de crescimento de longo prazo por meio do investimento nas cidades é enorme, algo que caracteriza uma tendência de longo prazo. Os retornos possibilitados pelo investimento nas cidades que estão prosperando, em contraste com as que não estão, irão durar muitas décadas.

As universidades são indispensáveis para o sucesso das cidades

As universidades são um componente essencial para o sucesso dos centros urbanos. Uma universidade de ponta fornece os insumos para inovação e talento em uma cidade global. As 20 melhores universidades do mundo estão localizadas em cidades de sucesso e nos principais polos de inovação global, como Nova York, Boston, Londres, Pequim e Cingapura.

Essas são as cidades onde a inovação está ocorrendo. Um ativo mantido em uma dessas cidades tem mais probabilidade de manter seu valor do que em outra cidade sem uma universidade de ponta.  

Topics:

  • Equities
  • Global
  • Tom Walker
  • Population growth
  • Global cities
  • In focus
  • Thematics
  • Disruption
  • Global Transformation